É possível lucrar com agência de mídias sociais?

Adam Esteves Debiasi (@adamesteves)

Em conversa com @allan_fernando sobre os resultados financeiros das agências de mídias sociais, levantamos algumas dúvidas que pretendo esclarecer neste post.

O debate foi polarizado. Meu amigo defendia a ideia de que as agências de mídias sociais não possuem condições mercadológicas de atingir grandes lucros e salientou o sucesso, nesse aspecto, das agências publicitárias.

Por outro lado, eu defendi que um trabalho desenvolvido em redes sociais, em capitais, obviamente, pode gerar tanto lucro quanto uma agência tradicional. Vamos aos dados.

Segundo reportagem do jornal Estado de S. Paulo de março deste ano, as agências Pólvora! e Riot atingiram R$ 2 milhões e R$ 5,3 milhões em 2009, respectivamente. Já a agência Click chegou a R$ 70 milhões no mesmo período. A matéria ressalta que essas empresas costumam contar com uma operação enxuta, geralmente, com 20 funcionários, entre diretores, sócios e estagiários.

Redes sociais desafiam as estratégias de comunicação no século XXI

Um post publicado pelo blog Mídia Boom, em maio, comenta sobre o valor cobrado por agências estrangeiras no regime de pagamento por hora de trabalho: U$S 20,00 ou até U$S 30,00. Em terras tupiniquins, esse valor beira os R$ 70 por hora de trabalho, de modo geral.

Bons rendimentos ou não, temos que fazer três análises contextuais sobre o caso:

1) O trabalho de comunicação em redes sociais é totalmente diferente do desenvolvido pela publicidade tradicional. Trata-se da convergência de todas as áreas de comunicação, objetivando, assim, criar um vínculo afetivo com o cliente/consumidor por meio de estratégias de relacionamento. Algo impossível de ser feito por outdoors ou por poucos minutos na TV.

2) O Brasil está implementando um plano para expandir o acesso à Internet para as classes C e D. Chama-se PNBL (para quem quiser saber mais sobre o plano, tem um post meu sobre esse assunto em outro blog). Isso aumentará drasticamente o número de usuários nas redes sociais, o que nos leva ao terceiro tópico.

3) De acordo com estudo divulgado em julho pelo Ibope, em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN),  87% dos internautas brasileiros acessam redes sociais. Segundo o Ibope Nielsen Online, em junho deste ano, havia 39.907 milhões de usuários ativos e 48.703 milhões de pessoas com acesso à Internet. Já para a empresa de pesquisa de mercado ComScore, em maio, o Brasil contava com 73 milhões de usuários da Web.

Vale lembrar que a popularização das redes sociais é recente,  ou seja, quem entrar nesse meio agora vai enfrentar muitos desafios, em um trabalho típico de profissionais” bandeirantes”, desbravadores , mas também irá desfrutar das possibilidades de crescimento desse novo setor no mercado.

É importante ressaltar também que não se trata aqui de defender o uso exclusivo das novas mídias. Ou seja, tão importante quanto inovar em novas estratégias de comunicação é manter um bom trabalho nas mídias tradicionais.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: